terça-feira, 27 de setembro de 2016

OS  MISTÉRIOS  DOS  NATIVOS  DAS  AMÉRICAS

   Olá a todos! Eu pretendia continuar minha análise sobre o lado oculto da sequencia dos filmes Blade 2 e Blade 3, mas resolvi fazer um post sobre outro assunto antes, depois eu continuo sobre o Blade.
   Esse tema intrigante é sobre alguns nativos das Américas. Ainda há muito que se descobrir a respeito desses nativos, afinal, nem todos constituíam tribos primitivas quando os conquistadores europeus chegaram, alguns formavam civilizações muito avançadas como os incas maias e astecas. Os maias, por exemplo, tinham um calendário extremamente preciso(incluindo os anos bissextos e também calendário do ano do planeta Vênus!) e um sistema de escrita hieróglifo que até hoje ainda não foi decifrado. Pesquisei em várias fontes, e, vou tentar dar um panorama geral mostrando as conclusões a que cheguei, como sempre, insisto em que os leitores pesquisem por conta própria as referências indicadas. 
   A primeira coisa que se nota é que todos os povos nativos das Américas tem uma aparência muito similar, eles compartilham um DNA muito parecido. No geral tem a pele em um tom que vai do dourado ao "avermelhado", olhos de formato amendoado e cabelos lisos e pretos. Veja foto de índios Inuítes ou Esquimós que habitam o extremo norte da América:
    Foto de índios Hopi da América do Norte:
   Foto de descendentes de Astecas da América Central:
    Foto de descendentes de Maias que viviam na região da Península de Yucatán também na América central:
   Foto de descendentes de índios Incas que viviam na região da costa oeste da América do Sul:
    Foto de descendentes de índios Tupis ou Guarani que habitavam a região da América do Sul, que corresponde atualmente ao Brasil:
    Como vocês podem notar, claramente são todos geneticamente parecidos. Isso se deve porque a origem deles é a mesma: Atlântida, eles são remanescentes da antiga Atlântida. Em relação a Atlântida recomendo meu outro post desse mesmo blog de nome ATLÂNTIDA  E  SEUS  CRISTAIS. Quando o continente Atlânte estava prestes a submergir nas águas, muitos habitantes escaparam, alguns foram para diversas partes do mundo dando origem a avançadas civilizações graças ao conhecimento avançado que tinham de Atlântida como no Egito, China, norte da Índia e América do Sul, especialmente os Incas eram descendentes de Atlântida, basta ver a cidade de Machu Picchu que é praticamente um observatório astronômico. Os outros espalhados por várias partes da América, desde o extremo norte até o sul são também descendentes de remanescentes de Atlântida, porém devido a luta pela sobrevivência não conseguiram construir civilizações muita avançadas sendo praticamente caçadores coletores, com exceção dos Maias, Incas e Astecas, porém todos da América descendem das chamadas "raça dourada" e "raça vermelha" de Atlântida.
   Um dos grandes mistérios arqueológicos são as chamadas "Pedras de Ica" umas pedras encontradas por agricultores em uma caverna na cidade de Ica no Peru. Essas pedras são registros de uma avançadíssima civilização que viveu nessa região, provavelmente se constituíam de cientistas oriundos de Atlântida que foram para lá. Eles revestiram essas pedras de algum material e desenharam nelas, registrando assim todo seus conhecimentos científicos para que ficassem como "arquivos" ou "bibliotecas de conhecimento" e não se perdessem. A datação é difícil de se saber, alguns cogitam que foram feitas a milhões de anos atrás. Nelas são registrados imagens de cirurgias avançadas:
  
Observação astronômica:
   Prova de convivência de homens com dinossauros, eles até tentaram montar neles:
   Mapa da forma dos continentes na época, bem diferentes de como são hoje:
   Mapa do arranjamento das imagens de Nazca (que como se sabe, só podem ser observadas na íntegra do alto):
   E até mesmo um emblema usado atualmente relacionado a farmacêutica, uma taça com uma serpente enrolada:
   Seria complicado explicar agora esse emblema que os antigos gregos relacionaram ao mito de Esculápio ( tornado deus da cura) e sua filha Hígia, recomendo que pesquisem por conta própria. É claro que o governo oculto nega a autenticidade desses registros, eles são espantosos e perigosos demais para serem divulgados para as massas. Mas esses cientistas que deixaram esses registros são uma raridade, e provavelmente viveram entre o período de Lemúria e Atlântida a milhões de anos atrás. Então vamos comentar sobre os enigmáticos Maias/Astecas.
   A maioria das pessoas quando pensa nos Maias pensa nas pirâmides da América Central, região do México (erroneamente chamadas "pirâmides Maias") e nos monstruosos sacrifícios humanos realizados por eles. Em relação a essas pirâmides recomendo meu outro post desse mesmo blog denominado "O  PLANETA MALDEK" em que falo sobre a origem dessas pirâmides e as do Egito. Mas, basicamente, elas não foram construídas pelos Maias, foram feitas por civilizações alienígenas a aproximadamente 1 milhão e 200 mil anos atrás. Os maias viviam de forma primitiva nessa região desde que vieram fugindo da catástrofe de Atlântida. Então, por volta do ano 400 a.C. começaram a desenvolver sua civilização, principalmente por causa da assessoria de alienígenas que visitaram os Maias durante muito tempo. Eram alienígenas de vários tipos, alguns bons outros não, alguns até tentaram realizar cruzamentos com os Maias para salvar sua espécie da extinção e até deixaram seus filhos alienígenas para trás afirmando que voltariam algum dia. Veja esse estranho registro esculpido pelos Maias/Astecas mostrando alienígenas(parecidos com os greys) e uma nave:
   Os alienígenas conhecidos como Anunnakis, criadores da nossa atual geração humana também visitaram os maias e a América do Sul deixando muitas evidências de sua passagem por aqui onde se encontram múmias de crânios alongados e de gigantes. O próprio Toth deixou sua marca entre os Maias/Astecas e prometeu voltar aqui um dia, em relação a isso recomendo meu outro post desse mesmo blog denominado "NIGISSHZIDDA/TOTH/QUETZACOATL". Os Maias/Astecas de fato desenvolveram uma civilização muito avançada durante todo esse tempo, até os conquistadores espanhóis liderados por Hernán Cortez chegarem, inclusive Cortéz foi confudido com Toth que eles acharam que estava retornando porque era branco e usava barba (assim como Toth). Em relação a isso recomendo o longa de animação chamado "O Caminho Para Eldorado" ele é bem caricato e divertido mas dá pra ter uma noção sobre a chegada dos espanhóis. Um ponto interessante e pouco divulgado é que as cidades Maias/Astecas estavam praticamente pouco habitadas. Segundo Samael Aum Weor(1917-1977) grande místico e escritor, os Mais/Astecas foram para outra dimensão, eles ascenderam para a "quarta dimensão" e desapareceram da região, deixando apenas alguns poucos para trás. Seria complicado agora desenvolver essa teoria, mas diremos simplesmente que eles foram levados para outro planeta após alcançarem um alto nível de desenvolvimento científico e espiritual, provavelmente foram para algum planeta da constelação das Plêiades, um tipo de "reduto" de civilizações humanas bem desenvolvidas científica e espiritualmente. Os Maias/Astecas que ficaram para trás ficaram tristes porque os "deuses" que são na verdade alienígenas não voltaram mais. Assim começaram os rituais de sacrifícios humanos onde eram arrancados os corações das vítimas, começou com rituais para conseguir abundância, para manter o ciclo cósmico e para fazer com que os "deuses" alienígenas voltassem. Essas ideais vieram de sacerdotes depravados e esse tipo de coisa também aconteceu na época do fim decadente de Atlântida. Os sacerdotes/magos negros de Atlântida deram ideias assim ao povo para supostamente "trazer de volta a prosperidade" já que a situação estava catastrófica naquela época. 
   Por isso podemos dizer que esses rituais profanos e insanos eram os restos do que sobrou dos maias/astecas, a parte decadente de sua civilização que alcançou tamanho desenvolvimento e que foi explorado negativamente pelos conquistadores espanhóis. Como se sabe, os religiosos responsáveis por catequizar os índios conquistados foram os jesuítas, é bom o leitor dar uma olhada em meu post desse mesmo blog denominado "QUEM SÃO  OS JESUÍTAS?" para entender que sociedade secreta perigosa eles são. Os jesuítas fizeram as pessoas acreditarem que os Maias/Astecas assassinavam pessoas em rituais de sacrifícios e eram primitivos (embora esse tipo de coisa só tenha acontecido no fim da civilização Maia/Asteca). Os jesuítas também ficaram espantados com as histórias que os Maias/Astecas contavam sobre os "deuses alienígenas" que visitaram eles no passado. Tudo isso e muito mais evidências espantosas foram cuidadosamente escondidas e negadas pelos jesuítas, eles fizeram isso com muitas outras evidências de civilizações indígenas. Dizem que quando os colonizadores chegaram na Ilha de Páscoa, local misterioso com suas estátuas gigantes os Muiais, haviam placas com enigmáticas inscrições provavelmente no estilo denominado "rongorongo" fixadas abaixo dos Muais que foram arrancadas pelos jesuítas e queimadas, ou levadas para os arquivos secretos do Vaticano. Veja um exemplo do estilo de escrita rongorongo:
   Gavin Menzies, autor do livro "1424" grande pesquisador sobre mistérios dos navegantes chineses do passado (recomendo olharem meu outro post nesse mesmo blog denominado "DETALHES OCULTOS SOBRE CRISTÓVÃO COLOMBO") ele observa um detalhe curioso, que as grandes civilizações da América do Sul e Central entraram em decadência exatamente na época em que os conquistadores europeus aqui chegaram, veja esse trecho de seu livro 1434:

   "A sorte favorece os bravos. Os conquistadores encontraram três impérios desesperadamente enfraquecidos nas Américas. Os astecas haviam se tornado psicopatas-canibais que comiam as tribos vizinhas no México. Cortéz foi recebido de braços abertos por milhões(...)Na América Central, o mesmo culto apavorante tinha envenenado os maias. Enfraquecidos por guerras civis, eles também ofereceram uma amostra de resistência. Na América do Sul, o "culto da múmia", professado pelos incas, alcançara seu desfecho inevitável. Sem ter mais para onde se expandir, os incas começaram a lutar uns contra os outros. Eles não conheciam o ferro. Um exército de bonecos acolchoados aguardava Pizarro. Por uma série de coincidências espantosas, cada império sucumbiu a fraquezas fatais no exato momento em que os conquistadores desembarcaram. As três árvores frutíferas haviam amadurecido simultaneamente, nenhuma delas com espinhos. Os conquistadores colheram os frutos(...)os acontecimentos da época de Zheng He foram tão extraordinários que parecia que Deus tinha se cansado de sua criação e decidido tentar algo novo."  

   A observação de Gavin Menzies é espantosamente coerente. Ao analisar as coisas sob esse ponto de vista amplo, percebe-se que a impressão que se dá é que Deus armou tudo para que ficasse fácil dos conquistadores europeus chegarem e destruírem os indígenas das Américas. Esse foi um novo ciclo na história da humanidade, as raças africana, europeias, indígena e asiática se misturaram nas Américas, e o resultado foi isso: nossa atual civilização ocidental.
   Espero ter esclarecido algumas coisas e recomendo a todos que se interessaram por esses assuntos que pesquisem nas fontes indicadas e busquem sempre mais informações. 


 

sábado, 24 de setembro de 2016

O  LADO  OCULTO  DO  FILME  BLADE

   Olá pessoal! Nesse post vou fazer uma análise de alguns detalhes que talvez muitas pessoas não tenham notado presentes no filme "Blade".
   A algum tempo atrás eu vi em vários sites e blogs pela net algumas análises sobre o filme "Constantine", achei super esclarecedor, afinal existem muitos detalhes ocultos que são pouco percebidos nos filmes, e também muitos são impregnados de "mensagens subliminares" que a elite oculta costuma colocar a fim de gerar alguma reação nas massas. 
   O filme "Blade" foi lançado em 1998 e é baseado nas histórias em quadrinhos da Marvel que contam a história de Blade, um "caçador de vampiros". O filme é de fato muito bom, na minha opinião é o melhor filme com a temática de vampiros, entretanto, os vampiros de verdade não são como nesse filme, em relação a isso eu recomendo meu livro "Análise Sobre Mitos e o Oculto" disponível no site clubedeautores.com.br. Os vampiros retratados nesse filme na verdade são a própria elite oculta, uma sociedade secreta que possui agentes em todas os setores da sociedade. Vamos analisar o filme então.
   Começa com Blade, interpretado pelo ator Wesley Snipes entrando em uma boate cheia de vampiros e matando a muitos. Ele põe fogo em um vampiro e foge antes da polícia chegar. No hospital o corpo desse vampiro volta a viver e morde uma médica legista, Blade consegue salvar ela levando pra sua base. Lá, Blade e Whistler explicam a ela que os vampiros são reais e que estão em toda parte, possuindo também agentes humanos que trabalham pra eles. De volta a sua casa ela percebe duas pessoas com tatuagens na nuca que são marcas de identificação dos vampiros. A história do significado das tatuagens na civilização humana é muito antiga, no caso desse filme é um sinal que significa que o indivíduo tatuado trabalha pra eles, quase como os antigos romanos "marcavam" seus escravos porém no filme é apenas uma identificação. Em uma reunião, os vampiros estão desconfortáveis com as notícias do ataque de Blade a boate. Essa reunião na verdade é como se fosse a reunião da elite oculta, aqui foto da cena da mesa de reunião:
   Deacon Frost, interpretado pelo ator Stephen Dorff é chamado a participar, ele é o dono da boate e os chefes dão uma dura nele dizendo que essas boates chamam atenção desnecessária dos humanos, e que eles vivem ocultos a milhares de anos. As sociedades secretas no geral preferem permanecerem em segredo e de preferência gostam de fazerem as pessoas acreditarem que eles simplesmente não existem, afinal se as pessoas não acreditarem, melhor ainda para agirem na impunidade. O líder dos vampiros se chama Dragonetti (embora na dublagem brasileira esse nome tenha mudado) interpretado pelo ator Udo Kier, esse não deixa de ser um nome simbólico porque "Dragonetti" lembra "dragão", ou seja: os reptilianos que também fazem parte da elite oculta.
   Drogonetti vai até uma sala secreta onde encontra Frost sentado no chão, ele diz que essa sala é restrita e percebe em um computador trechos de um estranho livro, o computador está operando um programa para traduzir tal livro que Dragonetti diz estar uma língua morta e pergunta a Frost o que ele está tramando. Aqui a cena de Frost sentado no chão enquanto o computador traduz o livro:
 
   Um policial toca a campainha da médica legista, ela desconfia dele e joga "extrato de alho" na cara dele, porém ele é humano, um agente enviado pelos vampiros para matar ela como "queima de arquivo", felizmente o Blade estava vigiando e a salva de novo mostrando a tatuagem que o policial tem na nuca e dizendo que ele trabalha para os vampiros e que se ele seguir direito as ordens do mestre, o vampiro morde ele transformando-o em vampiro como recompensa. Esse sistema de "mestre-servo" é comumente usado em algumas sociedades secretas onde o novato tem que se submeter a muitas provas e fazer tudo que os superiores mandam para subir na hierarquia e ganhar "conhecimento". É um modo de controlar as pessoas fazendo-as cometerem atos imorais em busca de uma suposta ascensão na hierarquia e conhecimento, embora mantenha elas na mais pura ignorância quanto aos reais propósitos dos mestres.   
   Blade vigia o policial que conseguiu escapar e vai até ele, lá Blade entra na mesma sala em que Frost esteve, dizendo que deve ser um tipo de "arquivo", a policial argumenta "-Não é moderno demais?" Blade diz que eles estão envolvidos em todas as coisas: "-Política, finanças, propriedades..." Exatamente como a elite oculta real, infiltrados em tudo. 
   Frost está em frente ao seu computador, o programa finalmente conseguiu traduzir o tal livro misterioso. Blade entra em uma parte da sala onde estão partes do livro, parecidos com antigos pergaminhos expostos em vidros e encontra uma menininha que na verdade trabalha para os vampiros, veja foto dessa cena:
   Blade leva um pedaço desse livro e programa de computador que decifra a escrita para Whistler. A parte do livro que interessava a Frost era sobre um ritual para se tornar um "deus vampiro". Para isso ele deveria sacrificar um número determinado de vampiros de "puro sangue" em volta e um vampiro "mestiço", que no caso seria o Blade. Blade é capturado pelos vampiros e preso em uma câmara enquanto o sangue dele e dos outros vampiros é extraído. Aqui foto da cena em que Blade é preso na câmara:
   Quando o sangue de todos é extraído e uma gota cai na testa de Frost ele adquire o poder se tornando quase invencível e com grande capacidade de regeneração. O ritual é um tipo de referência a algum ritual de ocultismo, afinal a elite oculta também está envolvida com ocultismo, especialmente magia negra. Blade fica fraco pelo sangue que perdeu e também pela falta do seu "soro" que ele precisa tomar no lugar de sangue para manter seus "poderes". A doutora solta ele e deixa ele morder ela, assim Blade recupera suas forças e consegue lutar contra outros vampiros. Porém na luta contra Frost ele percebe que o grande "poder de regeneração" tornou Frost quase invencível, aqui foto da cena em que Frost se regenera após ser cortado ao meio:
   Blade consegue aplicar um tipo de substância que a doutora estava aperfeiçoando na testa do Frost, assim Frost é destruído se explodindo. No final ele e a doutora conseguem sair e ele recusa uma possível "cura" pra se tornar humano dizendo preferir que ela crie um soro melhor porque ele precisa continuar essa "guerra" contra os vampiros. 
   Como vocês puderam perceber, na verdade o filme retratou os vampiros (de maneira fantasiosa, vulneráveis a luz e prata) como a elite oculta. Espero ter esclarecido esses detalhes obscuros e no próximo post vou fazer uma análise sobre a continuação desse filme: Blade 2.

sábado, 3 de setembro de 2016

ANÁLISE  SOBRE  MITOS  E  O  OCULTO

   Olá pessoal! Nesse post vou divulgar meu livro que já está disponível para download no site https://www.clubedeautores.com.br 
   O título do livro é: "Análise Sobre Mitos e o Oculto" o autor(meu nome): Ricardo Dias de Oliveira, está no tema "Realismo Fantástico". O valor para baixar ele em formato Ebook é de R$ 31,21.
   Essa é a capa dele:
   A imagem é de um quadro do pintor sueco Gustaf Cerderstrom(1845-1933) chamado de: "A Volta do Corpo de Carlos XII". Ele retrata o cortejo fúnebre de soldados suecos que levam o corpo do rei Carlos XII de volta pra Suécia. Após algum evento desconhecido, o rei cai morto ou fica adormecido, como na lenda dos "reis/imperadores adormecidos". Eu fiz referência a essa lenda em outros posts anteriores aqui nesse mesmo blog. Escolhi essa imagem porque essa lenda dos reis adormecidos se encaixa no tópico do livro que fala sobre alguns personagens considerados "imortais".
   Esse livro na verdade é um conjunto contendo 6 livros distintos, e como eles falam de assuntos ocultos (vulgo sobrenaturais), resolvi reuni-los em um só com esse título "Análise Sobre Mitos e o Oculto"
   Esses 6 livros foram escritos em épocas diferentes sendo o mais antigo o "Explicação Sobre a Tradição Mágica Ocidental" escrito a aproximadamente uns 2 anos atrás e o mais recente o "Análise Sobre Demonologia" escrito a alguns meses atrás. 
   Eu dediquei muito tempo e esforço a ele, e fiz pesquisas em várias fontes tanto em livros que tenho quanto na internet. Apesar do trabalho que deu, sinto muito orgulho e satisfação pelo resultado final. Vou falar um pouco sobre esses 6 livros que ele contém.

EXPLICAÇÃO  SOBRE  A TRADIÇÃO  MÁGICA  OCIDENTAL
   
   Nesse livro eu reuni informações sobre a "magia ocidental", ou seja: a tradição oculta praticada aqui no ocidente, suas características e um pouco sobre a vida de alguns "magos" famosos de nossa cultura ocidental. Nosso "sistema mágico ocidental" é basicamente constituído da chamada "magia cerimonial" e Cabala, claro, com vários outros temas agregados como simbologia, astrologia, alquimia etc.

OS  TRÊS  IMPÉRIOS  INVISÍVEIS
   
   Esse livro fala sobre os seres espirituais invisíveis chamados de vários nomes em várias culturas como fadas, djinns, youkais e outros. Em um post anterior aqui nesse mesmo blog eu falei sobre algumas lendas sobre o rei Salomão e o controle que ele tinha sobre os "djinns" como esses seres são chamados na cultura árabe.

ANÁLISE  SOBRE  DEMONOLOGIA
   
   Esse é o mais recente que escrevi. Hesitei muito em escrever sobre demonologia porque considero esse um assunto muito sério e queria ter um bom embasamento antes de escrever sobre isso. Felizmente consegui alguns livros que me ajudaram a entender e me senti mais preparado para escrever a respeito.

ANÁLISE  SOBRE  VAMPIROS

   A humanidade tem um enorme fascínio por esse tema, entretanto, a imagem do vampiro que é propagada pelas diversas mídias é um estereótipo totalmente deturpado do que realmente são esses seres. Eles são de vários tipos distintos e no livro eu analisei suas características.

ANÁLISE  SOBRE  LICANTROPIA

   Licantropia é outra palavra para definir o que costumamos chamar de "lobisomens". Me sinto quase ridículo por tratar desse assunto, mas, durante minhas pesquisas sobre vampiros acabei esbarrando nesse tema, por isso ache necessário analisá-lo também. Assim como os vampiros, as ideias a respeito dos "lobisomens" são deturpadas e estereotipadas pelas mídias que os retratam.

O  MITO  DOS  IMORTAIS

   Esse livro trata especificamente sobre alguns personagens considerados "imortais", e, dentro desse contexto, se encaixa a lenda dos "reis/imperadores adormecidos". Alexandre, O Grande acaba se encaixando nessa lenda também embora com alguns detalhes peculiares, como vocês podem ver em um post desse mesmo blog denominado "O LADO OCULTO DE ALEXANDRE, O GRANDE".

   Todos esses temas reunidos assim parecem loucura demais para serem considerados reais, entretanto, não exijo que acreditem em todos detalhes do livro, ele é o resultado de minhas pesquisas a respeito desses temas, eu pesquisei e expus o resultado de minhas pesquisas nele. Algumas coisas tratadas nele podem ser novidade para muitos porque alguns detalhes dele são realmente inéditos e pouco conhecidos. No geral, eu o considero uma boa base para se entender o oculto, apesar de não me considerar nenhum "expert" na área, pois, ele está cheio de referências a outros livros que o leitor pode procurar e pesquisar por conta própria.
   Espero que vocês gostem do livro e se puderem divulguem ele para outras pessoas, eu recomendo ele não apenas aos interessados no oculto mas também aos leigos e até aqueles que são totalmente céticos em relação ao "sobrenatural" podem usufruir da leitura e tirar algum proveito. Até a próxima!



   

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

DETALHES OCULTOS SOBRE CRISTÓVÃO COLOMBO

   Olá pessoal! Nesse posto eu falar sobre alguns detalhes pouco conhecidos a respeito do navegador Cristóvão Colombo, e, dentro desse mesmo contexto, vou abordar algumas ideias erradas que são propagadas nas escolas a respeito do "descobrimento da América" e outros detalhes deturpados da história que são propagados a anos.
   Antes de mais nada, é bom esclarecer o conceito de "descobrimento" erroneamente propagado nos livros de história. Essa ideia de "descobrimento" da América e outras partes do mundo, diz respeito ao ponto de vista das metrópoles da Europa, ou seja: a rota para essas terras foi estabelecida pelos navegadores europeus, é isso a que se chama "descobrimento". É importante esclarecer isso, porque quando se fala "descobrimento" fica a impressão que essas terras nunca existiram, e só passaram a existir depois que os europeus chegaram nelas. 
   Esses navegadores europeus não foram os primeiros "estrangeiros" a porem os pés nessas "novas terras". Muitas evidências, tanto históricas quanto arqueológicas apontam que o fluxo de estrangeiros para as terras do "Novo Mundo" é muito antigo. No passado, muitos estrangeiros construíram grandes navios e alcançaram as Américas e outras partes do mundo, muito antes da época que os navegadores europeus começaram suas "descobertas". 
   Em meados do ano de 1850, estudiosos tomaram conhecimento de uma pedra com inscrições em hebraico antigo(de Canaã) na região de Los Lunas no estado do Novo México. A data da inscrição foi estipulada por estudiosos como sendo de meados do ano 700a.C, veja a inscrição:
   Aqui outra inscrição em hebraico antigo encontrada na América do Norte:
   A tradição dos Mórmons, também conhecidos como "Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos Dias" diz que em seus livros sagrados há narrativas de grandes colônias de judeus que saíram do Oriente Médio a muito tempo atrás e se estabeleceram na região da América do Norte, embora tais afirmações sejam negadas pelos arqueólogos "tradicionais".
   Existem muitas evidências arqueológicas da presença dos povos conhecidos como fenícios na América, especialmente no Brasil. Os fenícios foram grandes navegadores de milhares de anos atrás que ficaram conhecidos por navegarem o Mar Mediterrâneo e viverem do comércio marítimo. A Fenícia ficava na região ao extremo oriente do Mar Mediterrâneo, veja sua localização no mapa:
   Também existem evidências históricas e arqueológicas da presença de povos conhecidos como "vikings" na região da América do Norte, especificamente no Canadá. Em meados do ano 1000, o navegador viking conhecido como Erik O Vermelho chegou na Groenlândia. Anos depois, seu filho Leif Ericson chegou na região onde é o Canadá.
   Gavin Menzies é um autor inglês que viveu dois anos na China antes da Segunda Guerra Mundial, alistou-se na marinha inglesa e serviu em submarinos nos anos 50 e 60. Após se aposentar, dedicou-se a pesquisar sobre as viagens de navegadores chineses pelo mundo e registrou o resultado de suas pesquisas nos livros: "1421: O Ano Em Que a China Descobriu o Mundo" e "1434". Em seu livro "1434" ele nos conta que no ano de 1430, o imperador chinês Zhu Zhanji resolveu enviar seus navegadores para terras distantes para compartilhar o desenvolvimento tecnológico da China e também fazer com que os povos desses países estrangeiros se tornassem seus tributários, pagassem impostos a China. Ele escolheu o navegador Zheng He para liderar a frota, que era composta de mais de mil navios, uma verdadeira cidade em movimento no mar. Em pouco tempo a frota chegou no Mar Vermelho, depois seguiu até o Cairo no Egito, e continuou até chegar em Veneza e Florença onde foram recebidos pelo Papa Eugênio IV e trocaram presentes, mapas e desenhos de máquinas, até então desconhecidas na Europa.
   Veja um mapa feito pelo navegador chinês Zheng He:
   Aqui uma estátua feita em homenagem a Zheng He:
   Com os conhecimentos disseminados pelos chineses em Veneza e Florença estavam lançadas as bases que permitiriam aos europeus construirem seus grandes navios e desbravarem terras desconhecidas. 
   Nesse contexto da época denominada "Renascença" considerada o "despertar científico e cultural da Europa" Leonardo da Vinci é, sem dúvida, considerado o grande gênio representante desse despertar científico. Muitos se espantam com seus desenhos de máquinas consideradas "futurísticas" para a época em que viveu. Entretanto, o que poucos sabem, é que, Leonardo da Vinci não inventou nada disso, seus desenhos de "máquinas voadoras", engenhocas com engrenagens, prensas, para-quedas e outras máquinas foram adaptações de ilustrações de outros estudiosos de sua época como Francesco di Giorgio Martinni(conhecido apenas como di Giorgio) e Mariano di Jacopo il Taccola(conhecido apenas como Taccola), esses dois, por sua vez, copiaram suas ideias dos desenhos entregues pelo pessoal de Zheng He em Florença e Veneza. Essas máquinas já eram conhecidas na China a muito tempo, o livro "Nung Shu" do ano de 1313 trás diversas ilustrações de máquinas agrícolas. Da Vinci pelo menos tem o mérito por ter feito as ilustrações mais bonitas, em estilo tridimensionais e realistas, porém, nenhuma delas foram invenções suas, apenas adaptações de ilustrações já existentes de outros.
   Dito tudo isso, creio que já ficou claro que os europeus não descobriram nada, pois, muitos outros povos no passado navegaram pelo mundo todo, deixando rastros por toda parte. Agora vamos entrar especificamente na vida do misterioso Cristóvão Colombo.
   Um trabalho que trás interessantes detalhes sobre Cristóvão Colombo é o livro "As Forças Secretas da Civilização" do autor português Vitor Manuel Adrião. Colombo teria nascido em 1451 em Gênova, na Itália, porém, seu filho admitiu anos mais tarde que o pai ocultou sua verdadeira nacionalidade e identidade. Colombo passou anos tentando convencer o rei Dom João II de Portugal a lhe patrocinar uma viagem ao "Novo Mundo" sem obter nenhum apoio. Depois, após mais sete longos anos tentando convencer os reis da Espanha, finalmente conseguiu o apoio deles, e partiu para "descobrir" a América, obviamente uma terra que ele já sabia que estava lá devido ao estudo que fizera anos antes na escola de navegação. Aqui uma pintura retratando Cristóvão Colombo:
   O próprio gesto que Colombo faz nessa pintura não deixa de ser desprovido de significado, a posição das mãos e dos dedos são evidências de que ele pertencia a alguma "sociedade secreta". Segundo Vitor Manuel Adrião, Colombo pertencia a chamada "Ordem de Mariz" mais uma das muitas sociedades fundadas por ex-templários. O próprio Pedro Álvares Cabral também pertenceu a essa ordem e era inclusive primo de Colombo. Esse nome "Cristóvão Colombo" é um nome de fachada escolhido pelo navegador. O significado desse nome é: Cristóvão(vem de "Christo ferens" ou seja, "aquele que trás o Cristo" em latim) e Colombo(nada mais do que "columba" ou seja, "pomba" em italiano, uma referência ao "Espírito Santo", representado como uma pomba na tradição cristã). 
   Veja a assinatura de Colombo, carregada de significados ocultos:
   Segundo o autor Vitor Manuel, o significado dessa assinatura é: os três "S" acima são "Salve" o "X" é Cristo(letra grega X usada para grafar "Cristo"), "A" "M" é Ave Maria e "Y" é José (letra grega Y usada para grafar "José"). O traço e ponto no final é chamado de "colon" tanto em português quanto em espanhol, é o equivalente ao sinal hebraico chamado "zarco". Por isso o pesquisador português Saul Santos Ferreira deduziu que o verdadeiro nome de Colombo seria: Salvador(Cristo Ferens) Golçalves(os 3 "S") Zarco(o traço no final do nome). Sendo Salvador Gonçalves Zarco, Cristóvão Colombo seria na verdade de origem judia/portuguesa. 
   Porém, apesar de ter "descoberto" a América para a Europa, o nome do "novo" continente foi colocado em homenagem a outro navegador, que era italiano: Américo Vespúcio, apenas porque ele era de família de origem nobre. Apesar de seus feitos, Colombo passou seus últimos anos na pobreza e lamentou em seu diário: "O que está sucedendo agora é a recompensa dos serviços que prestastes a outros amos", ou seja, sendo ele português, prestou serviços a Espanha e terminou dessa maneira.
   Espero ter esclarecido alguns detalhes ocultos sobro Cristóvão Colombo nesse post que abarcou também algumas ideias distorcidas que infelizmente até hoje ainda são ensinadas nas escolas, assim como muitas outras ideias deturpadas que são ensinadas como se fossem "história oficial". 

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

QUEM  SÃO  OS  ROSA-CRUZES?

   Olá pessoal! Continuando o assunto das "sociedades secretas", esse post será sobre a chamada Sociedade Rosa-Cruz.
   Em um post anterior, cujo tema era a maçonaria, eu fiz referência aos rosa-cruzes, dizendo que essa era mais uma das "sociedades secretas" fundadas por ex-membros dos templários. Por isso, seria muito apropriado começar a dissecar esse tema a partir dos "Templários".
   Nesse outro post ao qual me referi, eu também mencionei os templários, dizendo que foram eles que inventaram as bases da maçonaria, cuja sede é a Escócia. A base dos templários está ligada a um grupo de 9 homens vindos da França, entre eles um chamado Hughes(ou Hugo) de Payens. Eles foram para Jerusalém em meados do ano 1118 d.C, e pediram ao rei Balduíno II que governava a região que desse a eles um terreno para fundar uma ordem, e o rei cedeu a eles uma área que é a região do Monte do Templo, ou Monte Moriá, correspondente a onde era o antigo Templo de Salomão. Essa área tem uma história antiga e repleta de lendas, entre elas, uma que diz que foi nessa região que Abraão se preparou para sacrificar seu filho Isaque. Outra diz que foi ali que Jacó dormiu e sonhou que via uma escada por onde anjos subiam e desciam. Seja como for, esse local é considerado sagrado para as três principais religiões monoteístas: cristianismo, judaísmo e islamismo. Esses homens ficaram cerca de 9 anos na região, segundo dizem, empenhados em escavações arqueológicas, atrás do "ouro de Salomão", da Arca da Aliança e outros artefatos que costumam serem chamados de "artefatos mágicos". Em 1126, dois deles voltaram a França para convencer o papa a oficializar a ordem. Eles conseguiram isso, e assim criaram uma sociedade de "monges guerreiros" que deviam lealdade apenas ao papa. Em 1128, Hughes de Payen viajou a Escócia para visitar parentes, e, convenceu os parentes de sua esposa, que pertenciam a família Saint Clair(uma das mais influentes e poderosas famílias da Europa) a ceder uma área de lá para a ordem. 
   Em pouco tempo, esse grupo de "monges guerreiros" adquiriu muito dinheiro, poder e influência. Eles criaram vilas inteiras, e também tinham agentes que atuavam como piratas em navios. Pode parecer estranho essa afirmação, mas, é fato que alguns piratas famosos da história tinham ligações com os templários e a maçonaria. Na biografia do pirata Capitão Kidd(1645-1701), por exemplo, vemos que ele era maçom, mais do que isso, trabalhava para outros maçons e parte dos saques e pilhagens ia para eles. Quando foi preso, os maçons envolvidos ficaram com medo de que ele fosse falar segredos da ordem, por isso fizeram de tudo para ele ser rapidamente enforcado em praça pública por pirataria, e ele próprio admitiu em sua confissão que era apenas "um peixe pequeno, que caiu em uma armadilha de gente poderosa". Eles também criaram um sofisticado sistema monetário, as verdadeiras bases do atual sistema financeiro dos bancos, emprestando dinheiro a juros e guardando depósitos que se valorizam com o tempo. Os templários descobriram certos segredos relacionados ao cristianismo(em relação a isso, recomendo que leiam um post anterior com tema "DETALHES  OCULTOS  SOBRE  JESUS"), detalhes que realmente eram significativos sobre o cristianismo. Passaram a reconhecer Jesus com características mais humanas do que "semi-divinas" e a detestar o modo como os crucifixos com a imagem de Jesus crucificado era exposto, porque achavam que isso era um tipo de "louvor ao sofrimento", por isso nas cerimônias de iniciação eles pisavam e cuspiam no crucifixo. O oculto(vulgo magia) também se desenvolveu entre eles devido ao contato que tiveram com as tradições ocultas dos judeus e muçulmanos. Dominaram a alquimia, cabala e magia cerimonial. Sobre a Arca da Aliança e outros "artefatos mágicos" vamos deixar esse tema para outro post. 
   O fim, ao menos superficial, dos templários aconteceu em 1314 com a morte de Jaques de Molay o então líder dos templários. O papa Clemente V e o rei Felipe, O Belo, da França conspiraram contra a ordem inventando que eles praticavam um tanto de heresias, prenderam e torturaram a muitos, queimando Jaques de Molay na fogueira(antes da morte Molay pronunciou uma maldição contra o rei e o papa. Coincidência, ou não, o papa e o rei da França morreram pouco tempo depois). Foi o fim aparente dos templários. Mas muitos ex-membros fugiram da perseguição e se espalharam pelo mundo afora. A influência dos templários na história, especialmente do ocidente é notória. Tradições dizem, por exemplo, que a história de Robin Hood foi baseada em um templário que lutou ao lado do rei Ricardo Coração de Leão em Jerusalém, e, ao voltar para a Inglaterra, indignado com a cobrança de impostos pelo príncipe João, reuniu seguidores na floresta de Sherwood. Outra situação onde se verifica rastros dos templários é em Portugal. O enigmático navegador Cristóvão Colombo seria na verdade de origem judia/portuguesa e teria pertencido a uma das muitas sociedades fundadas por ex-templários, assim como Pedro Álvarez Cabral, que era seu primo de segundo grau (os mistérios envolvendo Cristóvão Colombo também poderão vir a serem temas de outro post). 
   Esclarecido tudo isso em relação aos templários, podemos entrar diretamente no tema dos rosa-cruzes. É certo que os rosa-cruzes foram fundados por ex-templários. Oficialmente, eles tem uma lenda falando sobre um tal "Christian Rosenkreuz" da Alemanha relacionado ao livro "Núpcias Alquímicas de Christian Rosenkreuz" publicado em 1616. Na história, esse Christian passa por várias aventuras, mas é um texto hermético e simbólico, e não podemos afirmar com certeza se esse Christian existiu. O que podemos afirmar é que a presença dos rosas-cruzes foi "oficialmente" manifestada em 1623 em Paris. Em março de 1623 apareceram em uma manhã em Paris, um monte de cartazes pregados em postes nos quais estava escrito que eles, os rosa-cruzes estavam presentes na cidade visível e invisivelmente. Muitos acharam isso curioso, outros riram achando que era uma piada. Mas depois que alguns livros foram publicados a respeito, um tipo de "histeria em massa" tomou conta das pessoas de Paris. Dizem que os rosa-cruzes "originais" eram 36 pessoas espalhadas por vários países da Europa, pessoas que dominavam o oculto, tinhas "poderes especiais". Podiam ficar invisíveis quando quisessem, tinham as bolsas sempre cheias de ouro e conheciam todas as línguas(telepatia). Pessoas de aspecto estranho eram vistas frequentando restaurantes caros, comendo e bebendo e que desapareciam misteriosamente quando lhes era apresentada a conta. Moças bonitas afirmavam que acordavam no meio da noite ao lado de homens tão atraentes quanto um deus grego, e que eles desapareciam quando quisessem. Algumas pessoas pobres afirmavam que encontravam em suas casas grande quantidade de ouro sem saber de onde vinha. A histeria era tanta que, os mendigos tinham medo de serem atacados por esses desconhecidos nas ruas, e os pais de família dormiam armados. Pouco tempo depois, em 1624, a população se acalmou, acreditando que os misteriosos "rosa-cruzes" já haviam deixado a cidade. Mas isso era apenas a impressão, pois, secretamente, os rosa-cruzes ainda continuavam atuando, discretamente, até os dias de hoje. Aqui um dos símbolos dos rosa-cruzes, existem variados tipos desses símbolos:
   Esse mostrado, particularmente, está repleto de símbolos alquímicos como os do enxofre, mercúrio e sal. A cruz é uma referência óbvia ao cristianismo, e a rosa evoca um tipo de misticismo, também é referência a Maria mão de Jesus ás vezes referida como "rosa mística". Um médico inglês muito ligado ao ocultismo chamado Robert Fudd(1574-1637) é considerado como tendo sido admitido na ordem naquela época da divulgação dos cartazes. Aqui uma ilustração de um livro de Fludd, relacionado ao oculto:
   Outro inglês, chamado Francis Bacon(1561-1626) político, filósofo e adepto do oculto, é tido como sendo um dos líderes dos rosa-cruzes na época. Uma pintura de Francis Bacon:
   Os rosa-cruzes ajudaram a criar outra "sociedade secreta" ativa até hoje, a Golden Dawn(Ordem Hermética da Aurora Dourada). MacGragor Mathers, um dos fundadores da Golden Dawn, dá uma declaração interessante a respeito dos homens que eram seus verdadeiros "Chefes Secretos". Ele diz que não conheceu os verdadeiros nomes deles, e que raramente os viu. Veja a declaração dele tirada do livro "O despertar dos Mágicos" dos autores Louis Pawels e Jacques Bergier:

   "A respeito desses Chefes Secretos, aos quais me refiro e de que recebi instruções...nada vos posso dizer... Eles encontram-se fisicamente comigo, no tempo e no lugar antecipadamente fixados. Na minha opinião são seres humanos que habitam a Terra, mas que possuem poderes terríveis e sobre humanos..As minhas relações físicas com eles mostraram-me quão difícil é para um mortal, por mais evoluído que seja, suportar-lhes a presença....sentia-me em contato com uma força tão terrível...grande dificuldade em respirar...prostração nervosa, suores frios e perdas de sangue pelo nariz, pela boca...."
   

   Nesse livro, os autores comparam esses misteriosos chefes secretos de Matthers ao "ubermesch" o "super-homem" ao qual se referiam os nazistas, indivíduos com poderes semelhantes a deuses.
   Mas esses indivíduos, que dominaram de forma impressionante as forças ocultas a ponto de se tornarem "quase deuses" são poucos, apenas os chefes supremos da ordem rosa-cruz. É notório o contato entre as várias "sociedades secretas" ,e, a grande maioria das pessoas que integram tais grupos são homens comuns. É do conhecimento de muitos, também, os hábitos depravados de muitos integrantes dessas "sociedades secretas" ,e, embora a ideia básica dos rosa-cruzes, no início fosse "compartilhar conhecimento" entre os homens, e princípios cristãos para ajudar no desenvolvimento espiritual da humanidade, muitos membros rosa-cruzes estão envolvidos com pedofilia, conspirações governamentais e demais crimes. Os verdadeiros chefes tem muito poder real, mas os membros mais baixos são pessoas comuns, que possivelmente se deixaram levar pelos hábitos depravados dos maçons.
   Vamos encerrar por aqui, e espero ter exposto informações relevantes a respeito dos rosa-cruzes.

 
 
      

sábado, 20 de agosto de 2016

QUEM  SÃO  OS  JESUÍTAS?

   Olá a todos! No post anterior eu falei sobre a maçonaria. Foi muito bom porque serve de base para explicar sobre outras "sociedades secretas". E nesse post vou falar sobre os jesuítas, como sempre, expondo a minha visão pessoal, baseado nas fontes a que tive acesso.
   Chamada oficialmente de "Companhia de Jesus", a ordem dos jesuítas foi fundada em 1534 pelo basco (do País Basco, uma região localizada dentro da Espanha) Inácio de Loyola(1491-1556). Uma pintura representando ele:
   Inácio de Loyola participou de uma guerra entre França e Espanha embora não fosse oficialmente soldado, foi ferido e ficou de cama. Nesse período, leu alguns livros e aprendeu a "sublimar" sua energia sexual. Decidiu formar uma sociedade religiosa, que foi posteriormente oficializada pelo papa. Loyola era um homem muito ambicioso, sonhava com poder, fama e mulheres. Ele percebeu que o verdadeiro poder estava na religião, e a maneira como essa controlava as pessoas. O símbolo dos jesuítas:
   É dito que as iniciais I H S significam "Jesus Homem Santo" em latim, porém há quem garanta que o verdadeiro significado oculto seja uma referência a trindade egípcia "Ísis Hórus Set". Pessoalmente acho provável, porque outros símbolos egípcios aparecem relacionados a eles, como mostrarei adiante. Também percebe-se outro detalhe oculto nesse emblema, essa cruz em cima da letra "H" cria um símbolo semelhante ao símbolo de Saturno, outra referência a antigos deuses pagãos. Esse é o símbolo de Saturno:

   Logo começaram a "servir" ao papa como uma resposta contra o protestantismo. Se espalharam pelo mundo afora catequizando e dirigindo escolas. Porém, seus hábitos depravados logo fizeram as pessoas perceberem que eles não eram um simples grupo de monges católicos, e também, devido as intrigas políticas que eles fomentavam, foram banidos por governos de vários países ao longo dos séculos. Aqui uma pintura retratando jesuítas catequizando índios na América, é dito que eles tiveram uma notável independência no novo mundo, criando verdadeiros "estados independentes" entre os índios:
   Entre as principais características dos jesuítas estão sua lealdade ferrenha aos superiores em hierarquia. Uma frase de Loyola que exemplifica isso:

   "Acredito que o branco que eu vejo, é negro se a hierarquia da igreja assim o tiver determinado."

   Francis Bacon(1561-1626) que foi um dos líderes da sociedade Rosa Cruz(se não o líder supremo na época) ficou impressionado com a fidelidade dos jesuítas afirmando que ela era mais forte do que de sua própria sociedade Rosa Cruz, dizendo que "-Eles são o que eu gostaria que nós fôssemos".
   Em relação aos illuminatis, considerados a verdadeira "elite oculta", esse nome "illuminati" foi adotado pela sociedade criada por Adam Weishaupt, ele próprio estudou com professores jesuítas. 
   Através dos séculos, alguns papas aprovavam os jesuítas, outros detestavam, mas algo inédito aconteceu recentemente, um membro dos jesuítas se tornou papa: Jorge Mario Bergoglio, o papa Francisco. O papa Francisco, como jesuíta, deve submissão ao atual líder supremo dos jesuítas que é Adolf Nicolás Pachon. Devido ao poder que sempre tiveram próximo aos papas, o líder supremo dos jesuítas ás vezes é chamado de "papa negro" tanto por usar batina preta na maioria das vezes, quanto por sua ligação com os satanistas. Seria complicado explicar os símbolos ocultos, pagãos e satanistas presentes no Vaticano nesse momento, porque esse post é focado nos jesuítas, então deixemos esse tema para outro post. Aqui uma foto montagem com Adolf Nicolás Pachon, o papa negro:
   
   Aqui um crucifixo usado pelo papa Francisco com um personagem de braços cruzados no centro, outra referência egípcia,  e ovelhas em volta:
   Pachon, como líder supremo dos jesuítas tem cerca de 20.000 subordinados jesuítas diretos espalhados pelo mundo todo(provavelmente vários outros indiretamente). Como costumam dirigir escolas, os jesuítas influenciaram vários personagens marcantes da história que passaram por suas escolas. Devido a suas ambições, e fidelidade impressionante, os jesuítas são de fato uma das sociedades secretas mais poderosas e influentes do mundo, muito mais poderosos do que um maçom comum, apenas não superando a verdadeira elite, os illuminates, embora isso seja relativo, por, de certo modo, elas funcionarem em conjunto. Eles também tem relações com práticas ocultas (vulgo magia) tanto magia dita "branca" quanto "negra". A aparência de uma simples ordem religiosa de monges com os franciscanos ou dominicanos é um disfarce que tem enganado a muitos, porém, outros, inclusive no passado, já perceberam que eles não são simples monges, pois, em nome de uma fidelidade ferrenha, não ao papa ou ao catolicismo, e sim ao líder supremo, eles são capazes de tudo sem remorsos. São soldados perfeitos. Também não sentem remorsos por praticar hábitos sexuais(de todos os tipos). Essa hipocrisia de se esconder por detrás de uma ordem religiosa virou ditado a muito tempo chamada "hipocrisia jesuítica" ou "hipócrita como um jesuíta".
   Finalizando, espero ter esclarecido algo sobre os jesuítas, e mostrado o verdadeiro poder que eles tem e o que eles são.  
    

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

O  QUE  É  A  MAÇONARIA?

   Olá pessoal! Vou fazer um post tentando explicar o que é a maçonaria. Quando se fala em maçonaria, a maioria pensa logo nas chamadas "sociedades secretas" e conspirações para "dominar o mundo". Esse é de fato um assunto muito denso e complicado. Por isso vou tentar ser direto e escrever sobre o que eu entendi baseado em matérias espalhadas pela internet e outras fontes.
   "Conspirações para dominar o mundo" nos remete aos chamados Illuminatis, considerados a "elite" que secretamente controla o mundo. Muitas pessoas acham que illuminatis e maçonaria são a mesma coisa, o que não está realmente correto. As origens das "sociedades secretas" são muito antigas. Em um post anterior eu disse que as sociedades secretas foram estabelecidas pelos alienígenas annunakis para controlar a raça humana e ao mesmo tempo enviar informações da Terra para o planeta Nibiru. Os annunakis estabeleceram na antiga Suméria as bases das cidades modernas com: comércio, religião e política. Ensinaram as pessoas a obedecerem ao estado e se submeterem a religião. Portanto, ali começaram as sociedades secretas. 
   A tradição diz que o rei Ciro II, conhecido como Ciro, o Grande(559 a.C-530 a.C) quando assumiu o poder na Babilônia descobriu sobre uma sociedade secreta de homens que eram depravados e pedófilos. Ciro, com sua notável sensatez mandou matar e exterminar essas pessoas. Porém, essas pessoas fugiram para o Egito, onde encontraram uma grande nação que idolatrava várias divindades. Eles se passaram por sacerdotes e foram bem acolhidos no Egito, onde permaneceram por muito tempo e continuando a se entregar a seus hábitos depravados. É do antigo Egito que os illuminatis tiraram a ideia do símbolo de uma pirâmide com um "olho que tudo vê" no topo, referência ao "olho de Hórus", símbolo egípcio de proteção.  Mas o nome "illuminati" só se tornou conhecido por causa de Adam Weishaupt, personagem ligado aos Jesuítas(outra sociedade secreta sobre a qual falaremos em outro post) no ano de 1717.
   Muitas sociedades secretas passaram a operar no mundo todo cada uma com características distintas, porém com uma central controlando tudo. Por volta do ano 1000 d.C foi fundada a sociedade "Ordem dos Templários" em Jerusalém, supostamente para proteger os peregrinos cristão de ataques muçulmanos(embora não seja essa a verdadeira razão da criação da ordem). Os templários adquiriam muito poder e riquezas em pouco tempo e o papa Clemente e o rei da França Felipe, o Belo, tramaram para acabar com os templários e se apropriarem das riquezas desses. Os templários foram extintos, mas, muitos ex-templários sobreviveram e se espalharam pela Europa e o mundo afora. Uma das sociedades secretas que foi criada por ex-templários foi a sociedade Rosa Cruz(matéria para outro post). No ano de 1717 a maçonaria se declara oficialmente fundada, embora já tenha sido criada anos antes por ex-templários, na Escócia. Até hoje dizem que é a maçonaria que controla a Escócia e a Inglaterra(qualquer relação com o BREXIT, a saída da Inglaterra da União Europeia pode não ser mera coincidência). No livro "O Carrasco de Hitler", biografia de Reinhard Heydrich, após espiões do M16, o serviço secreto da Inglaterra, serem capturados e interrogados pelos nazistas, os nazistas concluíram que era a maçonaria que governava a Inglaterra. Veja um trecho do livro:

   "Grã-Bretanha como um país supostamente governado por maçons, judeus e uma pequena elite...A liberdade democrática na Grã-Bretanha era descrita como uma fraude..."

   De fato os maçons estavam entre os grupos que foram mais perseguidos pelo regime nazista, junto com judeus, ciganos, Testemunhas de Jeová(porque essa religião proíbe seus adeptos de entrarem no exército) e pessoas que eram antissociais. Até hoje os maçons da Alemanha comemoram o fim do regime nazista todos os anos. O emblema da maçonaria é composto de um compasso e um esquadro, geralmente com a letra "G" no meio. Esquadro e compasso é uma referência a ideia de que eles são "construtores, ou pedreiros" e Deus é o "grande arquiteto do universo". A letra "G" seria uma referência a palavra "gnosis" que significa "conhecimento" em grego. Aqui o emblema da maçonaria:
   Muitos membros da maçonaria influenciaram a história da humanidade, sendo um gesto que identifica eles o gesto da "mão oculta". Aqui uma foto de Josef Stalin, um dos fundadores do partido comunista fazendo o gesto da "mão oculta":
   Entretanto, é bom esclarecer algumas ideias erradas a respeito da maçonaria, como por exemplo a ideia de que eles são unidos. Na verdade o que existe são muitas "lojas maçônicas" espalhadas pelo mundo afora, cada uma com características distintas e comandada cada uma por um líder diferente. Outra ideia errada é de que eles são extremamente ricos e que para entrar na maçonaria deve-se ser muito rico. Os fatos mostram que muitos maçons foram pessoas comuns sem muito dinheiro e até, muitos que podem ser considerados pobres. Outro ponto interessante de se registrar é que muitas outras sociedades secretas tem forte relações com a maçonaria como o Martinismo(sobre o qual tenho pouquíssimas informações) o Lions Club e o Rotary Club(também não sei quase nada sobre essas duas). Os illuminatis, considerados a "verdadeira elite controladora" escolhem membros da maçonaria quando lhes convém porque de certo modo, a maçonaria engloba pessoas de todos os tipos. 
   Finalizaremos aqui esse post sobre a maçonaria, uma das sociedades secretas mais influentes do mundo, e espero ter esclarecido algumas ideias distorcidas que são propagadas a respeito desse assunto.